ERP Protheus na nuvem: um assunto delicado

erp protheus na nuvemUltimamente, muitos dos nossos clientes têm se deparado com a seguinte dúvida: subir ou não o ambiente ERP para a nuvem.

No entanto, para sanar esse tipo de questionamento, devem ser analisados diversos fatores e trataremos de alguns deles no decorrer desse artigo.

Sobre a nuvem

O termo Cloud Computing (Computação na Nuvem) ficou muito popular nos últimos tempos e como tudo que se populariza, pode trazer enganos e questionamentos em meio a todo o marketing empregado na questão.

Em resumo, o conceito de nuvem nasceu com a possibilidade de utilização de sistemas operacionais ou plataformas de trabalho totalmente instaladas e funcionais sobre servidores hospedados e distribuídos pela internet. Isto faz com que a aplicação cliente, instalada no computador pessoal do usuário ou mesmo em uma estação de trabalho da empresa, não se faça mais necessária.

Compreender esse conceito já irá livrar você, caro leitor, a se esquivar de soluções oferecidas no mercado que, de longe, não podem sequer ser chamadas de cloud ou nuvem. E explico o porquê: o simples fato de um servidor poder ser acessado pela internet não faz com que ele possa ser chamado de nuvem. Primeiramente se questione: precisarei de alguma aplicação rodando sobre minha estação de trabalho para acessar o serviço contratado? Se sim, o conceito de nuvem já foi por água abaixo. E isto não quer dizer que seja uma desvantagem, muitos outros fatores devem ser analisados para que você atinja o seu objetivo. Porém, não se permita confundir sobre a necessidade de um servidor hospedado em um data center de terceiros ou se você precisa de um serviço de nuvem de dados, uma coisa é muito diferente da outra.

Com este conceito bem compreendido você perceberá que há um certo “glamour” empregado a palavra “cloud” e que existem muitos Data centers vendendo “gato por lebre”.

Falando especificamente de ERP Protheus na nuvem, é importante salientar que ele não foi concebido nativamente para rodar na cloud. Quem já teve acesso a aplicações que rodam integralmente pela internet deve imaginar que assim como o Office 365, Google Agenda, Salesforce ou outras aplicações que nasceram na nuvem, o Protheus tenha a ativação simples como serviço e ficará disponível para uso imediato uma vez que contratado. E não é exatamente assim que funciona!

Principais modelos de negócio oferecidos para ERP em ambiente externo

Modelo Características
Contratação do ERP Protheus na nuvem pelo próprio fabricante
  • Administração do ERP Protheus pelo próprio fabricante;
  • Administração do ambiente computacional pelo fabricante;
  • Custo fixo ou variável de acordo com o ambiente computacional e sua utilização.
Contratação de um servidor na nuvem e administração própria
  • Administração própria do ERP Protheus;
  • Administração própria do ambiente computacional e consumo de recursos;
  • Custo variável de acordo com disponibilidade e uso de serviços computacionais.
Contratação de um servidor na nuvem e administração compartilhada
  • Administração própria do ERP Protheus;
  • Administração do ambiente computacional pelo contratado;
  • Custo fixo ou variável de acordo com o modelo de negócios contratado.
Contratação de serviço de inserção do servidor local em um datacenter (Colocation)
  • Administração própria do ERP Protheus;
  • Administração própria do servidor sobre o Datacenter contratado;
  • Custo fixo.

Há diversos outros modelos de negócio, porém os descritos acima são os mais comuns.

O primeiro modelo é oferecido pelo próprio fabricante do ERP. O segundo modelo é geralmente oferecido por grandes empresas especialistas em infraestrutura e ambientes computacionais, tal como Amazon (AWS – Amazon Web Services), Oracle, Alog / Equinix, entre outras. Já o terceiro modelo é oferecido por empresas menores, porém, especialistas em administração de ambientes computacionais, muitas delas oferecendo plataforma própria para distribuição de aplicações. O último modelo descrito é oferecido por grandes data centers locais (Vivo/Telefônica, Embratel, Alog, entre outros).

Cada um desses modelos de negócio descritos oferece suas vantagens e desvantagens, cabe ao gestor de TI de cada empresa optar pela melhor solução avaliando o custo x benefício de cada uma delas.

Vale lembrar que é sempre importante contar com a opinião de especialistas tanto na tomada de decisão por alterar o seu ERP de localização/infraestrutura, como na condução do projeto de transporte do ERP para ambiente externo. De qualquer forma, abaixo listaremos algumas das principais vantagens e desvantagens dos modelos citados:

Modelo Vantagens Desvantagens

Contratação do ERP Protheus no datacenter do próprio fabricante:

  • Menor custo;
  • Possibilidade de contratação por usuário do ERP;
  • Ambiente computacional baseado em nuvem.
  • Dependência do suporte do fabricante para qualquer atividade relacionada a administração do ERP;
  • Compartilhamento de recursos computacionais com demais clientes;
  • Limitações técnicas para uso de ferramentas integradas não suportadas pelo fabricante;

Contratação de um servidor na nuvem e administração própria

  • Administração livre do ambiente ERP;
  • Administração livre do ambiente computacional;
  • Ambiente computacional baseado em nuvem.
  • Maior complexidade para aprimoramento de consumo de recursos computacionais visando redução de custo;

Contratação de um servidor na nuvem e administração compartilhada

  • Administração livre do ambiente ERP;
  • Terceirização da administração do ambiente computacional (Backup’s/Sizing/entre outros);
  • Possibilidade de contratação de interface de acesso cliente, tornando a aplicação Protheus totalmente disponível para uso na nuvem sem necessidade de aplicação cliente (torna seu ERP Protheus mais semelhante a plataformas nativas na nuvem);
  • Interface de acesso cliente pode ter limitações em relação a utilização de periféricos diretamente conectados ao ERP (coletores de dados, impressoras fiscais, entre outras), devendo ser estudadas antes da contratação.

Contratação de serviço de inserção do servidor local em um datacenter (Colocation)

  • Maior independência para administração de ambiente computacional e ambiente ERP;
  • Custo elevado;

É importante deixar claro que o que é vantagem para uma empresa pode ser desvantagem para outras. Por isso se faz necessário uma consultoria especialista para auxilio na tomada de decisão, onde a mesma fará uma análise mais aprofundada no cenário individual de cada empresa. A QSdoBrasil pode te auxiliar nesta decisão.

Via de regra, é possível concluir que, a depender do porte da empresa, capacidade de administração do cenário de TI e tipo de incidências em operações técnicas sobre o ERP, fica mais fácil a recomendação dos modelos de negócio:

Modelo Normalmente recomendado para:

Contratação do ERP Protheus no datacenter do próprio fabricante

  • Pequenas empresas que não possuem área de TI e devem utilizar pouco serviço de consultoria especialista ou intervenções no cenário de uso do ERP;

Contratação de um servidor na nuvem e administração própria

  • Empresas que possuem mão de obra especializada em TI e podem administrar os servidores virtuais a distância e contar com toda a disponibilidade oferecida pelos grandes fornecedores de infraestrutura e serviços de datacenter e cloud computing.

Contratação de um servidor na nuvem e administração compartilhada

  • Empresas que não querem se preocupar com infraestrutura computacional e manutenção de servidores, backups e disponibilidade de ambiente mas não abrem mão de operar, monitorar e dar devida manutenção ao ambiente ERP.

Contratação de serviço de inserção do servidor local em um datacenter (Colocation)

  • Grandes empresas que querem dispor de toda infraestrutura de redundância de links, serviços de hospedagem de ambientes e segurança de infraestrutura que um datacenter de grande porte pode propor, porém, com administração completa e servidor próprio.

Não menos importante, também deve ser considerado o link de acesso à aplicação que será utilizado pela empresa e suas unidades espalhadas pelo Brasil ou mesmo por todo mundo.

É comum algumas industrias estarem localizadas em áreas mais remotas, com difícil disponibilidade de links de dados para acesso à internet ou acesso precário.Uma vez que o ambiente esteja disponível na nuvem, a empresa deve avaliar essas condições para a correta tomada de decisão, ou seja, de nada adiantará toda a infraestrutura moderna e bem dimensionada para disponibilização na nuvem se o acesso a essa infraestrutura é limitado.

A decisão por subir um ambiente ERP na nuvem, se tomada corretamente e com a escolha da melhor solução, pode ser um grande acerto, que reduzirá custos com mão de obra de TI além de oferecer maior disponibilidade e desempenho para os usuários de ERP da sua empresa, afinal, qual gestor de Tecnologia da Informação não gostaria de poder terceirizar, com um custo viável e segurança contratual, serviços de backup, disponibilidade do ambiente, garantia de desempenho, entre outros? Mais tempo e esforço dedicado a evolução do ambiente de negócios e do próprio ERP e menos dor de cabeça com quedas de energia, funcionamento de servidores e periféricos de rede, CPD etc.

Caso queiram entender melhor sobre as soluções oferecidas, perspectiva de projeto de alteração de ambiente para nuvem ou mesmo esclarecer algumas dúvidas para melhor tomada de decisão, quando o assunto é ERP, contem sempre com a QSdoBrasil.

Ainda com dúvidas sobre alteração de ambiente para o seu ERP Protheus?

A QSdoBrasil, por ser especialista em ERP Protheus, pode ajudar o seu negócio nesse processo!

Acesse
Voltar ao blog